notíciaspolicial

Segundo suspeito participar do assassinato do PM Ricardo Pinheiro morre em confronto com a polícia

O segundo suspeito de envolvimento no assassinato do policial militar Ricardo Sousa Pinheiro, na noite de quinta-feira (24), no bairro Ipem São Cristóvão, em São Luís, morreu após trocar tiros com a polícia nessa sexta-feira (25), por volta de 1h da madrugada, no bairro Cidade Olímpica.

O suspeito foi identificado como Neyvison Canindé Carvalho, de 21 anos. Ele era comparsa de Wilker Xavier Silva, de 18 anos, que foi alvejado pelo PM e morreu no local.

Segundo informações da polícia, Neyvison Canindé desceu do carro utilizado na ação criminosa, pegou a arma do comparsa morto e fugiu do local do crime.

Após ser abordado na Cidade Olímpica, o suspeito atirou contra os policiais militares, que revidaram e o atingiram. Neyvison não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O assassinato do PM

O policial militar Ricardo Sousa Pinheiro, que ingressou na PM em 2016, foi assassinado por dois criminosos após reagir a um assalto na noite de quinta-feira (24), por volta das 19h15, no bairro Ipem São Cristóvão, em São Luís.

Ricardo era cabo da PM e trabalhava no município de Pedro do Rosário, a 341 km de São Luís.

Os dois criminosos, que estavam em um carro vermelho, anunciaram o assalto no momento em que o PM estacionou seu veículo, um Corsa Classic, em frente à casa de sua mãe, na Rua 39. O cabo Pinheiro, de dentro do carro, reagiu e matou um dos bandidos, mas foi atingido por dois tiros no tórax.

O militar chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Clementino Moura, o Socorrão 2, mas não resistiu aos ferimentos.

Gilberto Lima

Leave a Response