notícias

Lascou! Veículo da Codevasf é usado para fazer pré-campanha de vereador em Ribamar

O Ministério Público deve investigar mais uma conduta suspeita em São José de Ribamar. De acordo com denúncias recebidas pelo blog Maramais, um veículo que deveria beneficiar os moradores do Povoado Guarapiranga, na zona rural de São José de Ribamar, está sendo usado de forma privada por um servidor comissionado da prefeitura.

De acordo com o denunciante, o cidadão conhecido como Deputado Internacional, morador da comunidade Bom Jardim, estaria usando o veículo para realizar a pré-campanha do líder de governo na Câmara, vereador Professor Cristiano, que tentará a reeleição.

As imagens não deixam nenhuma dúvida. Sem nenhuma identificação da Codevasf ou da Associação de Moradores do Povoado de Guarapiranga, o veículo, que custou R$ 142 mil reais aos cofres públicos, é identificado apenas com o adesivo de pré-campanha do vereador, e roda diariamente, por todos os cantos de São José de Ribamar, fazendo ações que beneficie o pré-candidato.

“Aqui em Bom Jardim ele diz que ganhou essa caminhonete do pré-candidato dele e por isso vai ajudar a reelegê-lo. Todo mundo acha que o carro é dele” diz um denunciante.

O veículo, na verdade, foi adquirido com dinheiro público e doado pela Codevasf a Associação de Moradores do Povoado de Guarapiranga e deveria ser usado para beneficiar os produtores da localidade. No termo de doação, a responsável pelo recebimento do veículo foi a presidente da Associação dos Moradores do Povoado de Guarapiranga, Altamira de Jesus Pinho Fonseca, presidente da entidade e servidora do município.

No entanto, o que se sabe por lá, é que o veículo de luxo “pertence” ao cabo eleitoral Rubens, servidor comissionado da prefeitura de São José de Ribamar com salário de R$ 2.612,00.

Usado de maneira irresponsável, o veículo transita de forma totalmente irregular. “uma penca de multas”, disse um parente do “dono do veículo”.

Entramos em contato com o presidente da Codevasf no Maranhão, Jones Braga, que explicou que os veículos doados pela Codevasf precisam cumprir todos os critérios estabelecidos no termo de doação, e que sempre que a Companhia recebe denúncias fundamentadas, que comprovam o desvio da função do objeto, a entidade responsável pelo veículo será notificado, sendo punida inclusive com a obrigação de devolução o bem.” disse Jones Braga, que garantiu que tomará as devidas providências legais.

Agora, os moradores dos Povoados Guarapiranga e Bom Jardim devem pedir explicação ao “dono da caminhonete”.

E assim estão sendo tratados os moradores da zona rural de São José de Ribamar.

Leave a Response