notícias

Prefeitura de Viana viabiliza projeto para comunidades Quilombolas e Indígena de Viana

O Fundo Casa Socioambiental realizou em maio, em caráter de urgência, uma chamada específica para apoiar grupos de base no enfrentamento à COVID-19 por meio de projetos que contemplem ações sanitárias de combate, detenção e prevenção ao avanço do vírus, suas consequências ao sistema de saúde, garantia aos direitos básicos e na redução do impacto socioeconômico gerado pela crise da pandemia. Devido às dimensões continentais do Brasil, e a desigualdade na distribuição da infraestrutura, as políticas públicas podem demorar meses até chegar a locais distantes, com pouco ou nenhum acesso a meios de comunicação. Por este motivo, foram escolhidas como áreas prioritárias de apoio as regiões Nordeste e Norte, incluindo toda a região da Amazônia Legal.

A divulgação desta Chamada de Projetos Emergenciais foi realizada por meio da rede de parceiros do Fundo Casa dentro regiões atendidas, e cumpriu seu objetivo ao atingir comunidades em todo o território previsto. Foram recebidas 526 propostas ao todo, entre os dias 05 e 17 de maio.

As comunidades tradicionais do município de Viana, São Cristóvão (quilombola) e Centro do Antero (indígena) tiveram seus projetos sociais selecionados pelo Instituto: Fundo Casa Socioambiental. Essa seleção contemplou 129 projetos nas regiões Norte e Nordeste, os quais estão voltados aos grupos de base no enfrentamento à Pandemia do Coronavirus. A comunidade do São Cristóvão concorreu com o projeto “Cultura é Vida”, o mesmo irá trabalhar o desafio de manter sua cultura viva em tempos de pandemia.
Já a comunidade do Centro do Antero, participou com o projeto “Jovens Agricultores” que terá como missão trabalhar a agricultura familiar como instrumento de geração de renda.

O projeto mostra o compromisso da gestão municipal em sempre buscar mecanismos para emponderar e fortalecer a cultura e a força do povo das comunidades tradicionais do nosso município.

Leave a Response