(98) 99143-3495 contato@maiobaotv.com.br
sexta-feira, agosto 23, 2019
notícias

As surpresas das eleições 2018!

Rogério Cafeteira: não eleito

Toda eleição é a mesma coisa, alguns resultados causam espanto e surpreendem a maioria dos analistas políticos. Nas eleições 2018, não foi diferente, veja algumas destas surpresas que acabaram acontecendo no pleito eleitoral.
AL – Na disputa pela Assembleia Legislativa, a não renovação de quatro parlamentares surpreendeu a todos. Pela Oposição, a surpresa ficou pela não reeleição da deputada Andrea Murad (PRP). A Líder da Oposição no parlamento estadual teve 17.233 votos e ficou na terceira suplência da sua coligação.
Já pelo lado dos governistas, a surpresa ficou pela não eleição de três deputados – Edivaldo Holanda, Rogério Cafeteira e Fábio Braga. Edivaldo Holanda, apesar de ter aumentado a votação e ter ficado entre os 42 mais votados, acabou não se elegendo, ficando na primeira suplência.
Já o Líder do Governo na Assembleia, Rogério Cafeteira, talvez tenha sido a maior dessas surpresas. Cafeteira foi surpreendido com uma votação abaixo do esperado e não conseguiu se reeleger, mesmo sendo apontado com um dos favoritos. A não reeleição de Cafeteira e Andréa pode confirmar uma tese que ser Líder na Assembleia, tanto faz de Governo como Oposição, não rende votos, apenas desgaste.
Outra surpresa foi a não reeleição de Fábio Braga. Sempre apontado como o mais votado na sua coligação, Braga terminou na quarta colocação e não logrou êxito, mesmo sua coligação elegendo três deputados.
Outros deputados não conseguiram se reeleger – Cabo Campos, Sérgio Frota, Levi Pontes, Francisca Primo, Júnior Verde, Léo Cunha, Raimundo Cutrim e Valéria Macedo – mas esses realmente já corriam riscos de não conseguirem sair vitoriosos das urnas.
Na contramão dos que não se reelegeram, aparece o ex-diretor do PROCON, Duarte Júnior. O deputado estadual eleito não só se elegeu muitíssimo bem, como foi o terceiro mais votado no Maranhão e o primeiro em São Luís, surpreendendo a muita gente pela excepcional votação.
Destaque ainda para outros três deputados eleitos – Yglesio Moises, Rildo Amaral e Márcio Honaiser – que anteriormente já haviam “batido na trave” em outras oportunidades. Só que desta vez o médico e ex-diretor do Socorrão, o vereador de Imperatriz e o ex-secretário de Agricultura, podem comemorar.
CF – Já na Câmara Federal a maior surpresa foi a não reeleição de Victor Mendes. O parlamentar não conseguiu repetir a votação de 2014 e terminou na segunda suplência. Outro federal que não se reelegeu foi Waldir Maranhão, mas esse pelas lambanças, dentro e fora da política, já se esperava tal resultado.
A surpresa positiva da eleição para deputado federal ficou por conta do Pastor Gildenemyr, que jamais configurou nas bolsas de aposta, mas acabou beneficiado pela estupenda votação de Eduardo Braide, votação essa que será abordada em outra postagem.
Senado – Já para o Senado, a surpresa positiva ficou por conta do candidato do PSL, Samuel de Itapecuru. Mesmo não se elegendo, passou longe disso, mas Samuel surpreendeu pela votação e ficou inclusive à frente do ex-governador José Reinaldo Tavares na disputa pelo Senado.
É claro que não se pode esquecer que Samuel de Itapecuru, que já havia sido vereador duas vezes, surfou na onda do presidenciável Jair Bolsonaro, mas teve competência para aglutinar votos e terminar na quinta colocação, atrás apenas dos quatro favoritos.
Fonte: Blog Jorge Aragão

Leave a Response